Noite #Varieté

Direção e Mestra de Cerimônias: Lu Lopes – @lulopesl

Elenco:

Tetê Purezempla – @purezempla

Nico Mancialez – @duoverse__

João Diniz – @ciamastronica  

Gêmeas Dias – @gemeasdias 

Jorge Ribero – @jorgeribero

Tetê Purezempla – @purezempla

Tetê Purezempla é palhaça musical, atriz, cantora, compositora, instrumentista… é uma artista variada, é uma mulher do circo tradicionalmente contemporâneo. Sua carreira foi iniciada em um coral de seresta, aprofundada na universidade, sublimada no carnaval e consagrada na palhaçaria, sempre convivendo, aprendendo e compartilhando a cena com artistas mestras e mestres. Tetê se apresentou em de mais de 25 encontros, convenções e festivais de circo, música e teatro, no Brasil e no mundo. Além de seu trabalho solo, Tetê participa dos coletivos Banda A5 em PB, Cumbia Calavera, Cornucópia Desvairada, Palhaços Sem Fronteiras Brasil e Cia. das Britadeiras.

Uma palhaça, um instante, um desconcerto musical. É a música elogiando a bobagem e vice-versa, é a música mais linda do mundo, é o tempo que passou. Já é a hora: partituras, instrumento, ação!

Nico Mancialez – @duoverse__

“A Dupla DuoVerse é formada por Raphaela Olivo, uma das únicas portoras do Brasil, e Nicolas Mancisidor ambos formados pela Escola Nacional de Circo. Depois de formados resolveram se juntar e formaram o DuoVerse, com o diferencial de “ser uma dupla ao contrário”, inversa, em que a mulher é a porto, quem carrega. Participaram de grandes produções juntos, como “Patati Patata, Circo Show” no Rio de Janeiro, no Canadá representaram o Brasil em evento com mais de 50.000 expectadores, e se apresetaram a Itália, Suíca, Eslovênia e Alemanha com o Espetáculo Onírica. Ainda na busca de aperfeiçoamento na técnica do mão a mão DuoVerse realizou uma residência em Barcelona, na Central del Cirque, local de referência no mundo circense, focado na criação, pesquisa e ensaio dos profissionais de circo, um aglomerado de modalidades, técnicas e culturais. E também estudaram na Ecole de Cirque Jules Vernes, em Amiens – França, onde além de estudarem, trabalharam com duas cias, uma Inglesa, chamada Barely Methodical Troupe em Londres, e outra espanhola, Pakatras. Já no Brasil a dupla participou de Festivais, Cabarés e Conveções, e acaba de estrear o Espetáculo Habitual, que conta com a direção de Márcio Douglas. DuoVerse , contradiz a normalidade e potencializa a força feminina através da técnica do mão a mão.  Entre encontros e desencontros, de forma leve, dinâmica e cheia de movimento o número Inverso acontece.

João Diniz – @ciamastronica  

Prenda é um número circense cômico de mastro chinês. Durante uma quermesse, é anunciado o grande prêmio no pau-de-sebo, ao que uma donzela utilizará de seus gracejos para conseguir que dois marmanjos se empenhem na missão de agradá-la. Conseguirá algum deles conquistar o coração desta nobre e exigente moça?

“A Cia Mastrônica é a única companhia de São Paulo que se dedica exclusivamente à pesquisa e a prática no mastro chinês. Iniciou-se não-oficialmente em março de 2017 com o nome de Mastronautas, a partir do grupo de treinamento encabeçado pelo mastrista Victor Abreu. Desde 2019, a Cia Mastrônica tem como instrutor especialista em mastro chinês, Carlos Sugawara, licenciado pela École Nationale de Cirque de Montreal, no Canadá. Tendo em vista o distinto background artístico dos integrantes do grupo (aéreos, palhaçaria, dança, teatro físico, entre outros) e a forma como estes resquícios vinha aparecendo nos treinos e na relação entre os integrantes, muitos experimentos são realizados, alguns deles culminando em peças ou esquetes. É o caso dos espetáculos “Larvrários” e “Watchá!”, do número “O carteiro e o Porreta”; “Aqui Não”; “Marionete””, “”Mastro Bambo”” (Contemplado no edital do 5º Fomento ao Circo). 

Gêmeas Dias – @gemeasdias 

“O duo Gêmeas Dias distingue-se pela pesquisa e desenvolvimento de performances, por meio da utilização de diferentes linguagens artísticas, como o circo, dança e teatro.  Especializadas em aparelhos aéreos, as irmãs Nathália e Nayara Dias iniciaram sua carreira no ano de 2004, em São Bernardo do Campo. Atuaram em companhias como os Parlapatões Patifes e Paspalhões, Circo Vox, Fractons, Cia K, Grupo Ares e a banda O Teatro Mágico.  Realizaram turnês internacionais viajando pelos países Egito, Turquia e Itália, onde trabalharam na rede austríaca de hotéis TUI Entertainment e em um circo tradicional de família italiana.  Atualmente, as irmãs desenvolvem seus trabalhos autorais e apresentam-se em diversos festivais, espetáculos e eventos corporativos. Graduadas em Comunicação Social, a busca pela identidade da marca Gêmeas Dias se faz presente em suas performances e diferentes expressões artísticas.  Biologicamente falando o Arco Reflexo é o impulso, desde a origem até a efetuação da resposta do nosso corpo. Ele é responsável em transmitir ao nosso cérebro a dor, o calor ou o frio.   Ao mesmo tempo, dentro de um arco, o reflexo das imagens que sensações podem transmitir? Ao nosso cérebro, à nossa percepção? A sincronia de pernas e braços seria mero instinto?    O nosso corpo voluntariamente ou não reage aos estímulos. Sejam eles os movimentos, o giro que desnorteia, o avesso que confronta, ou a própria alma refletida do outro lado. 

Jorge Ribero – @jorgeribero

Apresenta Número de contato e rolling com bolas de cristal. Artista circense profissional, pesquisador de malabarismo, acrobacias e palhaço. Em 2000 Inicia seus treinamentos de malabarismo, arte que treina até os dias atuais com diversos equipamentos. Domina as técnicas de bolinhas (rebote, foot-catch), claves, diabolos, devil stick, aros, spinning, monociclo contato e rolling. Se especializou em contato e rolling com bolas de cristal, técnica pela qual é reconhecido mundialmente. Sua formação como artista tem um começo autodidata como malabarista e palhaço, trabalhando como artista de rua, e ao longo dos anos vem aperfeiçoando suas técnicas circenses participando de mais de 25 encontros e convenções de circo pelo mundo além de participar de muitas oficinas de malabarismo, teatro, acrobacias, palhaço e dança. Atualmente treina também parada de mãos e mão-a-mão. Tem ministrado oficinas e aulas de malabarismo e circo em escolas, SESCs, Centros culturais, convenções, festivais, encontros e projetos sociais dentro e fora do Brasil entre os anos de 2007 e 2019. Radicado no Brasil há 18 anos fala fluentemente português e espanhol, é fundador e organizador do “Encontro de Malabarismo e Circo da Praça Roosevelt”, que acontece semanalmente desde outubro de 2012 às quartas-feiras das 18h às 22h na praça Franklin Roosevelt no centro de São Paulo”.

Deixe um comentário